Audiência no TJ entre Prefeitura e sindicatos termina sem acordo

Representantes da Prefeitura de Maceió e de sindicatos grevistas que pedem reajuste salarial participaram de uma tentativa de conciliação, nesta quinta-feira (30), mas não houve acordo. A audiência foi conduzida pelo Centro Judicial de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc) do Tribunal de Justiça de Alagoas.

Os sindicatos apresentaram proposta de reajuste de 3%, retroativo a janeiro, admitindo-se inclusive o parcelamento desse valor retroativo. Os representantes da Prefeitura relataram a preocupação do Município com os limites da Lei de Responsabilidade Fiscal, e a dificuldade em se cumprir as demais obrigações de pagamentos.

Com a impossibilidade de conciliação, o processo judicial retorna ao gabinete do desembargador-relator Fábio José Bittencourt Araújo, para julgamento. Em 6 de agosto, o desembargador determinou liminarmente que 64% os servidores da educação permanecessem trabalhando em cada escola, assim como 50% dos servidores das outras áreas, até o julgamento de mérito do processo.

Representaram a Prefeitura os procuradores municipais Márcio Roberto Torres e Rodrigo Albuquerque Victor, e o secretário de Gestão, Reinaldo Braga, entre outros servidores.

Estiveram representados o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sindspref), Sindicato dos Trabalhadores da Educação de Alagoas (Sinteal), Sindicato do Enfermeiros de Alagoas (Sineal), Sindicato dos Trabalhadores em Saúde Trabalho e Previdência Social de Alagoas (Sindprev), Sindicato dos Farmacêuticos de Alagoas (Sindfal) e Sindicato dos Nutricionistas de Alagoas (Sindnut).

Ascom – 30/08/2018

(Visited 1 times, 1 visits today)