Eike Batista volta a ser preso pela Polícia Federal

O empresário e ex-bilionário Eike Batista voltou a ser preso pela Polícia Federal, nesta quinta-feira, desta vez no âmbito de uma investigação sobre manipulação do mercado de capitais e lavagem de dinheiro, informou a PF.

O empresário foi alvo de um mandado de prisão temporária, segundo a PF, como parte da operação Segredo de Midas, que visa cumprir ainda um outro mandado de prisão e quatro ordens de busca e apreensão.

Segundo a PF, a operação tem como objetivo “a busca de provas relativas à manipulação do mercado de capitais e à lavagem de dinheiro”.

Eike já tinha sido preso em 2017, quando foi acusado de participar do esquema de propina e corrupção do ex-governador do Rio Sérgio Cabral.

O empresário foi condenado a 30 anos de prisão por ter pago 16,5 milhões de dólares em propina ao grupo de Cabral em troca de vantagens para suas empresas no Estado, de acordo com a sentença do juiz Marcelo Bretas.

Em maio deste ano, Eike sofreu multa milionária da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) por suposto uso de informação privilegiada (insider trading) para negociar ações.

08/08/2019

(Visited 1 times, 1 visits today)